A greve nacional dos bancários entrou ontem no terceiro dia útil de paralisação e parece que não deve encerrar tão cedo. Em uma assembleia na tarde de ontem, os trabalhadores optaram em manter a manifestação por tempo indeterminado.

Além disso, houve um aumento considerável no número de agências bancárias fechadas em todo o Paraná: na sexta-feira, foram 360 e ontem o número aumentou para 418. O número de servidores de braços cruzados também aumentou e já ultrapassa a marca de 15 mil.

Curitiba e região metropolitana registram a maior adesão da greve, com o fechamento de 209 agências e mais de 11,6 mil bancários com as atividades profissionais paradas. Há ainda dez centros administrativos com as portas fechadas.

De acordo com o presidente da Federação dos Trabalhadores no Ramo Financeiro no Estado do Paraná (Fetec), Elias Hennemann Jordão, a decisão pela manutenção da greve deve-se ao fato de a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) ainda não ter apresentado uma proposta para o reajuste salarial dos bancários.

“A Febraban ainda não apresentou nenhuma proposta concreta para a nossa classe. O que eles têm dito é que aguardam um pedido de nossa parte. Entretanto, a nossa requisição permanece a mesma e não deveremos recuar. Hoje (ontem) a Confederação Nacional dos Trabalhadores no Ramo Financeiro (Contraf) mandou um ofício para que haja uma reunião amanhã (hoje) para retomar as negociações e reafirmar as nossas reivindicações. Acredito que, para dar um fim à greve, depende apenas da Febrabran apresentar uma proposta decente”, explica o dirigente sindical.

O presidente da Fatec se diz satisfeito com o crescimento da adesão de novos colegas de trabalho para essa luta, que entendem o momento pelo qual estão passando.

“Mesmo com todas as dificuldades, é bom ver que a nossa luta vai ganhando cada vez mais corpo. Mesmo aqueles que não têm uma vida sindical ativa, entenderam que a proposta apresentada pelos patrões seria extremamente prejudicial à nossa classe. Manteremos firme nossa posição”, garante.

Além dos protestos nas agências, os bancários devem realizar hoje, às 15h, uma passeata no centro de Curitiba, saindo da praça Santos Andrade e indo até a Rua Marechal Deodoro.

A Febraban se manifestou em nota dizendo que recebeu o ofício da Contraf e que existe interesse por parte dos patrões em retomar a mesa de negociações para dar um fim à greve. Entretanto, a nota não menciona quando essa reunião irá acontecer e não informa se existe alguma nova proposta para os bancários.