enkontra.com
Fechar busca

Economia

economia

GM perde mercado, mas mantém liderança com ajuda de carros produzidos fora de SP

  • Por Estadão Conteúdo

A GM, que produz e vende no Brasil os carros da marca Chevrolet, cresceu menos que o mercado em janeiro, mês em que ameaçou deixar de produzir no País (caso não voltasse a ter lucro em 2019), depois de três anos seguidos de queda. A montadora, no entanto, manteve a liderança nas vendas, graças a carros que são produzidos fora de São Paulo, onde estão as fábricas que dão mais dores de cabeça aos executivos da empresa.

No primeiro mês do ano, as vendas de carros da GM subiram 6,8%, enquanto o mercado de veículos leves, do qual a montadora participa no Brasil, teve expansão de 8,6%, segundo dados divulgados nesta terça-feira, 5, pela Fenabrave, federação que reúne as concessionárias. Com isso, a preferência dos consumidores pela empresa caiu levemente, de 19,3% em janeiro de 2018 para 18,9% em janeiro de 2019.

A GM só não conseguiu crescer mais que o mercado por causa do desempenho abaixo da média dos carros produzidos nas fábricas de São José dos Campos e São Caetano, ambas no interior de São Paulo. A S10, por exemplo, produzida em São José, teve queda de 18,6% em janeiro ante igual mês do ano passado, enquanto o segmento de picapes teve alta de 2%. Montado em São Caetano, o Cobalt teve recuo de 31%, enquanto o mercado de sedãs compactos quadruplicou.

Quase todos os outros carros feitos nessas duas cidades tiveram desempenhos inferiores aos seus respectivos segmentos. As exceções foram a Spin, que não tem concorrentes, mas cresceu abaixo do mercado total, a um ritmo de 6,5%; e a versão hatch do Cruze, que teve expansão de 38% (o segmento teve alta de 10%), mas sobre um base pouco expressiva, de apenas 453 unidades.

Os carros que salvaram a GM foram o Onix e o Prisma, que são os modelos produzidos na única fábrica de veículos fora de São Paulo, localizada em Gravataí, no interior do Rio Grande do Sul – a empresa tem uma fábrica de motores em Joinville, Santa Catarina.

O Onix e o Prisma são os únicos da marca Chevrolet que estão entre os 20 automóveis mais vendidos do País e tiveram desempenhos acima do mercado. O primeiro, carro mais comercializado do Brasil, teve alta de 17,3%, enquanto o segmento de hatchs pequenos avançou 7,4%. O Prisma, por sua vez, cresceu 16,8%, enquanto o mercado de sedãs pequenos subiu 14,9%.

Para melhorar os resultados das fábricas de São Paulo, a GM tenta reduzir custos trabalhistas por meio de negociações com o sindicato de cada região e busca com o governo estadual a antecipação de créditos acumulados no ICMS.

A fábrica de Gravataí, mesmo com resultados mais favoráveis, também pode ser afetada. Executivos da empresa disseram na semana passada ao governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), que, se a empresa fechar as fábricas de São Paulo, por falta de acordos, pode concluir que não vale a pena manter a unidade gaúcha, que não seria suficiente para segurar uma participação de mercado relevante.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas