A Fiat e a Volkswagen anunciaram reajustes em suas tabelas de preços. O aumento da Fiat, de 1,5% em média, está em vigor desde a quarta passada. O reajuste da Volks, também de 1,5% em média, será repassado no dia 18. Segundo as montadoras, o aumento de preços reflete o repasse dos reajustes dos custos de produção, como a elevação do preço do aço e do plástico.

De janeiro a junho, o preço do carro zero subiu 5,37%, segundo pesquisa da agência AutoInforme. Com isso, o preço do carro zero já subiu mais do que a inflação medida no primeiro semestre. No acumulado de janeiro a junho, o IPC (Índice de Preços ao Consumidor), da Fipe, registra inflação de 2,72%. De janeiro a junho deste ano, o IGP-M acumula inflação de 1,75%.

Só em junho, os preços reais dos veículos no varejo tiveram um reajuste médio de 1,3%. Foi o segundo maior aumento do ano, perdendo apenas para janeiro, quando os preços dos veículos tiveram um aumento médio de 2,14%.

Esse aumento de junho também interrompeu o ciclo de relativa estabilidade registrada em abril e maio, quando os preços médios do carro zero tiveram um aumento de 0,09%.

A tendência de elevação dos preços dos carros deve se manter em julho com os reajustes anunciados pela Fiat e pela Volks.