O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE) reafirmou que a votação do regime de urgência da reforma trabalhista ficará para a próxima terça-feira, 4. Ele disse não ter pressa para colocar o tema em votação. “Pode ser votada semana que vem, mas meu compromisso com a Casa é de votar essa matéria até o início do recesso (dia 18 de julho). Não tenho angústia para votar isso hoje, segunda ou terça-feira.”

Ele disse ainda que vai respeitar a oposição durante o debate no plenário, mas “não vai permitir tumulto” sobre uma matéria que considera “legítima”. “Sempre digo que não sou líder do governo, sou o presidente de todos do Congresso”, ponderou.