enkontra.com
Fechar busca

Economia

economia

Educação e Leitura puxaram alta do IPC no IGP-DI de janeiro, revela FGV

  • Por Estadão Conteúdo

A alta do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) em janeiro foi puxada principalmente pelo grupo Educação, Leitura e Recreação (0,83% para 3,13%), que por sua vez foi impulsionado pelo comportamento do item cursos formais, cuja taxa passou de zero para 5,79%. Cinco das oito classes de despesa componentes do índice registraram acréscimo, informou nesta quinta-feira, 7, a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Também apresentaram aumento de preços os grupos Transportes (-0,63% para 0,02%), Habitação (0,20% para 0,43%), Comunicação (-0,01% para 0,20%) e Despesas Diversas (0,13% para 0,30%). Nestas classes de despesa, as principais influências foram observadas pela alta das tarifas de ônibus urbano, que saíram de uma queda de 0,27% para alta de 2,86% de dezembro para janeiro. As tarifas de eletricidade residencial também evoluíram de um recuo de 1,27% para alta de 0,47% de dezembro para janeiro, enquanto os pacotes de telefonia fixa e internet, cujos preços eram estáveis em dezembro, passaram para alta de 0,91%. Os custos de cartório também cresceram, de uma queda de 0,01% para alta de 3,33% no primeiro mês do ano.

Em contrapartida, os grupos Vestuário passaram de uma alta de 0,69% para queda 0,64% de um mês para outro; Saúde e Cuidados Pessoais subiram menos, de 0,44% em dezembro para alta de 0,27% em janeiro; e a Alimentação teve praticamente a mesma alta do mês anterior, indo de uma alta de 0,74% para 0,73%. Nestas classes de despesa, os maiores recuos foram observados nos itens roupas (0,99% para -0,83%), artigos de higiene e cuidado pessoal (0,60% para -0,26%) e hortaliças e legumes (8,29% para -0,17%).

Núcleo

O núcleo do IPC registrou taxa de 0,30% em janeiro, ante 0,36% no mês anterior. Dos 85 itens componentes do IPC, 43 foram excluídos do cálculo do núcleo. Destes, 21 apresentaram taxas abaixo de -0,01%, linha de corte inferior, e 22 registraram variações acima de 0,72%, linha de corte superior.

Índice de difusão

Em janeiro, o índice de difusão, que mede a proporção de itens com taxa de variação positiva, foi de 66,57%, ficando 2,37 pontos percentuais acima do registrado em dezembro, quando o índice foi de 64,20%.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas