O Custo Unitário Básico da construção civil do Estado de São Paulo, o CUB, registrou alta de 0,78% em outubro, na comparação com setembro. O CUB é o índice oficial calculado pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP), que reflete a variação mensal dos custos do setor, para utilização nos reajustes dos contratos da construção civil.

No mês de outubro, com elevação de 1,39%, os gastos das construtoras com materiais foram o principal fator de pressão para a aceleração do índice, que havia registrado alta de 0,26% no mês anterior. Alguns dos insumos que mais contribuíram para este resultado foram o saco de cimento, cujo preço aumentou 10 16% em outubro, e o concreto, que subiu 7,04% no período.

Quanto aos custos com a mão-de-obra, eles oscilaram de forma mais moderada: 0,3%. Já o custo das despesas administrativas caiu 0,48% no mês. A média ponderada entre essas três variações resultou no aumento de 0,78% do CUB Representativo da construção civil paulista (R8-N), o que significa um custo de R$ 735,01 por metro quadrado em setembro.

Dos 55 insumos da construção cujos preços são pesquisados mensalmente pelo SindusCon-SP, 15 apresentaram em outubro variação superior à do Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), que foi de 1,05% no mês passado.