O HSBC anunciou hoje (11), a redução da taxa de juros em quatro linhas de crédito para o consumidor.

A medida ocorre após o Banco Central ter reduzido, ontem, a taxa Selic de 7,5% para 7,25% ao ano.

Segundo o HSBC, a diminuição da Selic será passada integralmente ao consumidor.

No crédito pessoal, as taxas máximas passam de 5,79% para 5,77% ao mês. No crédito parcelado, a redução é de 6,29% para 6,27% ao mês, também considerando o valor máximo cobrado pelo banco.

A taxa máxima mensal para o financiamento de veículos recuou o de 2,31% para 2,29%. No cheque especial, a queda é de 9,84% para 9,82% ao mês.

Não houve redução nas taxas mínimas. O juro oferecido ao consumidor depende de seu relacionamento com o banco.

Apesar da queda nos juros do cheque especial, a tarifa no HSBC continua entre as maiores oferecidas ao consumidor, segundo pesquisa do Procon-SP com base nas taxas cobradas no dia 2 de outubro.

A Caixa Econômica tinha a menor tarifa, 4,27% ao mês, seguida por Banco do Brasil (5,7%), Itaú (8,77%), Bradesco (8,78%) e Santander (9,87%).

Selic

A redução da Selic de ontem fez a taxa básica de juros bater o quarto recorde consecutivo de baixa – o menor patamar da série histórica iniciada em 1986.

Este é o décimo corte seguido da Selic, em uma trajetória de declínio que teve início há mais de um ano – em agosto de 2011, quando foi reduzida de 12,5% para 12%.

Desde então, o BC tem decidido pela redução de 0,5 ponto percentual a cada nova reunião, com exceção da decisão tomada em março, quando o Copom cortou 0,75 ponto percentual, e da reunião de ontem.