O câmbio manteve-se em baixa pelo segundo dia seguido. O dólar à vista na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) recuou 0,63%, cotado a R$ 2,0212. Nesta sexta-feira (13), na mínima a moeda norte-americana atingiu R$ 2,019 e R$ 2,031 na máxima. No mercado interbancário, o dólar comercial fechou em queda de 0,64%, R$ 2,0210. Trata-se do menor patamar registrado desde o dia 20 de fevereiro de 2001, quando o dólar comercial atingiu R$ 2,011. Na mínima, o dólar comercial chegou a valer R$ 2,019 e na máxima a R$ 2,031.

O cenário externo calmo, com firmes altas da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) e das bolsas de Nova York, fundamentos internos positivos e fluxo favorável nos segmentos financeiro e comercial justificaram a continuidade da baixa.

A expectativa de ingressos financeiros externos no curto prazo visando os lançamentos primários e secundários de ações por empresas brasileiras (de cerca de R$ 5 bilhões) também estimulou ofertas de moeda no mercado à vista.