Em coletiva na manhã desta sexta-feira (20), em que o prefeito de Curitiba Rafael Greca e a equipe da Secretaria de Saúde deram um posicionamento a respeito do aumento de casos de covid-19 na cidade, outro assunto chamou atenção: a lotação nos ônibus da cidade. A Tribuna perguntou se haveria alguma nova estratégia para evitar aglomerações, em função do aumento do número de casos dos últimos dias.

+Leia mais! Prefeitura busca com a PM endereço de festas raves marcadas pro fim de semana em Curitiba

Márcia Huçulak, secretária de saúde, explicou que a Urbs realiza ações de conscientização desde o início da pandemia, para que as pessoas respeitem o isolamento. “Temos que contar com a colaboração de todos”. Curitiba está com 86% de ocupação de leitos e há cerca de 8,4 mil casos de coronavírus ativos da doença na cidade, de acordo com o boletim de saúde divulgado na quinta-feira (19).

+Leia mais! Feriados, campanha eleitoral e descaso motivaram alta de casos, diz Beto Preto

A secretária também informou que testes de covid-19 realizados com todos os motoristas de ônibus da capital registrou um contágio de 4%. “Os motoristas estão o tempo todo trabalhando nos ônibus. O resultado [dos testes] mostra que os cuidados em usar máscara e manter as janelas abertas mantém o risco baixo de contaminação. E tempo curto que as pessoas passam dentro dos ônibus também contribui para isso”, concluiu a Márcia Huçulak.

Lembrando que desde o início da pandemia, os passageiros temem contrair covid-19 nos ônibus da cidade.

O prefeito de Curitiba Rafael Greca e a Secretaria de Saúde Márcia Huçulak falaram nesta manhã de sexta-feira sobre as medidas de contenção ao avanço do coronavírus na capital. Sobre a mudança de bandeira, Márcia Huçulak afirmou que esta definição ocorre apenas à tarde, após recebimento dos dados.