A tempestade que estava prevista para cair em Curitiba e na região metropolitana no começo da noite dessa quarta-feira (18) chegou com tudo na capital. Conforme o Simepar, foram vários pontos de ‘precipitação forte, com grande incidência de descargas atmosféricas e granizo’. Choveu, no período de 15 minutos, cerca de 22 milímetros, volume significativo, que geralmente representa o acumulado de um dia todo.

Os relatos de estragos e alagamentos chegaram de todos os cantos de Curitiba, de diversos leitores e colaboradores da Tribuna. A chuva de granizo atingiu vários bairros além da região central da cidade, e durou em torno de 20 minutos.

Em Curitiba os bairros afetados foram São Braz, Bairro Novo, Cajuru, Santa Felicidade, Vista Alegre, Boa Vista, Fazendinha, Tarumã, Hugo Lange, Mossunguê, Jardim Botânico, Mercês, Batel, Portão, Campo Comprido e Cristo Rei. Na região metropolitana, Campo Largo, Colombo, Lapa, Campo Magro, Araucária e São José dos Pinhais foram as áreas mais afetadas.

Estragos e transtornos

De acordo com informações da Defesa Civil de Curitiba, até às 21h20 desta quarta-feira foram registradas mais de 200 solicitações de lona para situações de destelhamentos, nos bairros Boa Vista, Portão e Cajuru, Umbará e Caximba. Outros alagamentos foram noticiados nos bairros Fazendinha, Boa Vista, Água Verde, Boqueirão, Cristo Rei, Parolin e Mercês. E uma árvore caiu na Avenida Anita Garibaldi, sentido bairro, sem deixar feridos.

Além disto, o show de rock que acontecia na Pedreira Paulo Leminski foi interrompido por causa do vendaval que levou objetos do palco.

Pedras encheram ruas de Curitiba, como essa no Jardim das Américas. Foto: Colaboração
Pedras encheram ruas de Curitiba, como essa no Jardim das Américas. Foto: Colaboração

A orientação da prefeitura a quem precisar comunicar sobre a queda de árvores é utilizar o telefone 156 da Central de Atendimento ao Cidadão ou pelo site da Central 156. O atendimento acontece por ordem de chamada e também de acordo com a gravidade da situação relatada.

Já a Defesa Civil recomenda que as pessoas evitem sair de casa durante uma tempestade. Quem estiver na rua, não deve se abrigar embaixo de árvores e de estruturas metálicas, uma vez que Curitiba tem registrado grande incidência de raios. Embaixo de chuva, o motorista deve redobrar a atenção e reduzir a velocidade.

A Defesa Civil registra as ocorrências que chegam ao município pelo telefone de emergência 199 e, também, pelo 156 e pelo 153. Outras situações decorrentes de chuvas ou temporais podem ser atendidas pelo Corpo de Bombeiros (193) e pela Copel.

Conforme informações da prefeitura de Curitiba, “equipes da Guarda Municipal, das administrações regionais, da Defesa Civil, da Superintendência de Trânsito (Setran) e do Meio Ambiente estão mobilizadas para atender a população”. Equipes do Meio Ambiente estão atendendo 40 solicitações de quedas de galhos e árvores em diversos pontos da cidade.

Comércio

Alguns estabelecimentos comerciais também tiveram problemas. Um supermercado do bairro Tarumã teve parte do teto danificado e o estabelecimento foi fechado. Caso similar aconteceu com um shopping do Rebouças, que também teve a estrutura da cobertura danificada.

Trânsito

Carros ficaram ilhados durante o temporal, que encheu rapidamente diversas ruas da cidade. Foto: Colaboração/Camila Caroline
Carros ficaram ilhados durante o temporal, que encheu rapidamente diversas ruas da cidade. Foto: Colaboração/Camila Caroline

De acordo com Setran, há vários pontos de alagamentos em ruas da capital paranaense, entre elas:

– Na Rua Brigadeiro Franco, próximo à Rua Alagoas.

– A Rua Flávio Dallegrave há pontos de alagamento próximo a R. Prof. Brandão.

– Em grande parte da Linha Verde (sentido São Paulo) entre a Av. Comendador Franco e Mal. Floriano. O trecho próximo a Senador Salgado Filho está mais crítico.

– A Rua Visconde de Nácar está alagada próximo ao cruzamento com a Av. Vicente Machado.

Também há semáforos apagados em vários locais da cidade:

– Na Av. Winston Churchill com as ruas José Rodrigues Pinheiro x Leão Nicolas x Mário Gomes Cezar x Arif Kudri; André Ferreira Barbosa x Arif Kudri; Arifi Kudri x Mal Otávio Saldanha Mazza.

– E semáforos apagados na região do Terminal do Cabral, com trânsito lento em todo o bairro.

Show

A apresentação da banda alemã de rock, Scorpions, programada para a noite dessa quarta, também acabou afetada pela chuva torrencial. Parte do público deixou a Pedreira Paulo Leminski durante o temporal, enquanto tocava a banda Europe, que abria o espetáculo, e alguns ficaram feridos – sem gravidade – com a chuva de granizo. As imagens foram gravadas pelo vocalista da banda Whitesnake, David Coverdale.

EM TEMPO REAL! Tudo sobre a final da Copa do Brasil entre Inter e Furacão