Um livro de 120 páginas lançado pelo aluno do Colégio da Polícia Militar do Paraná Weiky Santos, 14 anos, é motivo de orgulho para a família dele e para a instituição de ensino. O tema geral abordado pelo adolescente é a segurança e os dez capítulos da obra tratam de diversos assuntos como abuso sexual, perigos na internet, bullying, drogas e o que fazer se der vontade de fugir de casa.

Weiky é filho do soldado da Polícia Militar Wanderley Rodrigues dos Santos e até chegar a escrever um livro a família conta que o adolescente começou a participar de palestras e eventos aos 9 anos, quando também resolveu produzir conteúdo para o próprio canal no YouTube e, mais tarde, para outras redes sociais. O livro se chama “Uma ideia de segurança” e tem a foto do jovem na capa.

+ Leia mais: Ainda com dúvidas? Veja o que PODE e o que NÃO PODE funcionar em Curitiba sábado e domingo

O pai diz que o filho acompanhou seus passos, se interessando e querendo falar sobre temas que envolvem segurança. “Foi se desenvolvendo, fazendo vídeos e, agora, o livro. É um orgulho imenso saber que ele se inspira em mim e em outros policiais”, diz o soldado Wanderley.

Além dos conhecimentos adquiridos nos cinco anos como Youtuber e das orientações do pai, para finalizar o livro Weiky contou com a colaboração de profissionais da Segurança Pública, como a delegada Iara Laurek Dechiche e o policial civil Nelson Venânico, da psicologia, da medicina, da imprensa e da advocacia.

+ Veja também: Você esta seguro no seu bairro? Veja como estão os casos da covid-19 na vizinhança

“Eu falei com alguns profissionais, que concordaram com a ideia de me ajudar. São pessoas da área, que têm experiência”, disse o adolescente. A ideia de escrever o livro surgiu há cerca de três anos e, neste tempo, ele aproveitou para aprender ainda mais e definir o que abordaria.

Em um capítulo que trata sobre a família, Weiky escreve sobre a importância de escutar os pais e entendê-los, e vice-versa. “Uma boa base familiar é essencial, é tudo. Falo sobre convivência familiar”, diz ele.

O assunto mais desafiador foi o bullying. “Precisei estudar, pesquisar e entender bastante”, explica.  Outro assunto é o abuso sexual infantil. O adolescente relembra a importância de os pais estarem sempre atentos às mudanças no comportamento dos filhos e diz que, para escrever, ele usou casos noticiados nos mais diversos veículos de comunicação.  “Mostro várias formas de a criança denunciar este crime, para que ela possa escolher. Se a criança é mais tímida, por exemplo, mostrei a forma da carta, porque é mais fácil”, firma Weiky

No livro, Weiky ainda faz questão de destacar que a decisão usar ou não usar drogas cabe a cada pessoa, assim como a importância de escolher bem as amizades. Para a mãe, Grecilaine Cândido dos Santos, o adolescente sempre surpreende. “Ele se supera, era tímido, não gostava nem de apresentar trabalhos de escola e, de repente, começou a lançar o canal no YouTube, para dar dicas de segurança para crianças. Com isso, a timidez foi ficando de lado e, hoje, até palestra ele chega a dar”, orgulha-se.

Para mais detalhes sobre o livro, o contato do Colégio da Polícia Militar é o (41) 3314-8050.


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?