A circulação de passageiros diminuiu nesta semana no transporte coletivo de Curitiba por causa do coronavírus (covid-19), mas ainda é possível notar aglomerações em terminais. Elas ocorrem principalmente no momento de embarque e desembarque dos ônibus, nos horários de pico, perto das das 7h e das 17h30.

Mesmo assim, conforme a reportagem da Tribuna conferiu ao circular por terminais no fim da tarde de quarta-feira (1) e logo de manhã nesta quinta-feira (2), a grande maioria dos passageiros está se cuidando para evitar o contágio. Nas filas, é mantida distância entre um passageiro e outro – o ideal é de 1,5 metro – e muitas pessoas limpam as mãos com álcool gel.

LEIA MAIS – Médico explica como se cuidar para não pegar coronavírus nos ônibus

De reclamação, alguns usuários defendem que a medida da Urbs de reduzir a quantidade de ônibus circulando, cumprindo horário da tabela de sábado, dificulta a prevenção de quem não pode ficar em casa e só conta com o transporte público para se locomover.

A técnica de enfermagem Simone Moreira dos Santos, 27 anos, atua na linha de frente do combate ao coronavírus e não pode e nem quer parar de trabalhar. No fim da tarde de quarta-feira (1.º), perto das 17h20, ela estava na fila da estação-tubo do Terminal do Campina do Siqueira indo para Campo Largo. Havia bastante gente aguardando o ônibus, incluindo outras colegas dela.

Simone conta que, pelo horário, o movimento estava tranquilo. Mas que o tempo maior de de espera facilita a aproximação entre as pessoas. “Mesmo com o álcool gel na bolsa e tomando todos os cuidados, ainda corremos risco por causa da aglomeração. Mesmo o movimento tendo diminuído”, reclama.

Ainda segundo ela, todos os cuidados devem ser reforçados ao sair de casa, principalmente nos ônibus. “A pessoa têm que pensar que nunca é o suficiente. Tudo que puder fazer a mais é bom. Até vale esperar o próximo ônibus chegar, para tentar andar nele mais vazio”, recomenda a técnica de enfermagem.

Serviço de alto falante

Também no Campina do Siqueira, a zeladora Eliane Gonzaga da Cruz, 47 anos, sugeriu que os terminais adotem um serviço de altofalante para lembrar os passageiros dos cuidados contra o coronavírus e alertar para que os ônibus não lotem a cada viagem. “No terminal de Campo Largo, tem o serviço de som. Nos horários mais críticos, quando tem mais gente, deveria ter pessoas da fiscalização dando esses avisos”, cobra a passageira.

VEJA TAMBÉM – “Quem tem botijão cheio não venha buscar”, apela distribuidor sobre falta de gás em Curitiba

Mesmo assim, acredita Eliane, é impossível evitar totalmente a aglomeração nos terminais e ônibus. “Acho que poderia ter mais ônibus rodando, mas como não tem, não há o que fazer a não ser procurar se cuidar”, pontua.

Cuidados da prefeitura

Segundo a Urbs, a intenção da prefeitura é manter a tabela de sábado durante a pandemia. A pasta informou que vem acompanhando diariamente o fluxo de passageiros e está preparada para fazer ajustes se necessário.

Ainda de acordo com a Urbs, a capacidade do sistema com a tabela de sábado ainda é seis vezes maior que a demanda atual. A prefeitura afirma que a queda no número de passageiros foi de 78% nas últimas duas semanas. 

Sobre a prevenção do coronavírus nos ônibus e terminais, a Urbs explica que segue as recomendações da Secretaria Municipal de Saúde e do Ministério da Saúde. Foram colocados cartazes nos ônibus, em terminais e pontos de venda de créditos com orientações sobre como prevenir o coronavírus.

Sobre a sugestão de inserir serviços de altofalantes nos terminais, A Urbs informa que não há mensagens nos terminais, mas há áudios nos biarticulados e mensagens nas estações-tubo que alertam sobre a propagação do vírus.Fiscais também trabalham para orientar a população.

Também foram colocados cartazes para que a população idosa, considerada grupo de risco, evite usar os ônibus, e se não puder evitar, que o sistema seja utilizado fora do horário de pico.

A pasta também diz que foram reforçadas as limpezas nos terminais e pontos de ônibus e nas garagens de ônibus. Além disso, assepsia especial com peróxido de hidrogênio foi feita nos 22 terminais e na rodoviária no fim de semana. Nesta semana começaram a ser limpos os pontos de ônibus e estações-tubo.

Outra medida adotada foi o reforço das empresas de ônibus no fornecimento de álcool gel para cobradores e motoristas.

Como prevenir a contaminação por coronavírus

  • Lavar as mãos com frequência/ ou utilizar álcool 70%, principalmente antes de consumir algum alimento;
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca, higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • Manter ambientes bem ventilados, evitar contato próximo com pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;
  • Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações;
  • Pessoas com sintomas de infecção respiratória aguda devem praticar etiqueta respiratória (cobrir a boca e nariz ao tossir e espirrar, preferencialmente com lenços descartáveis, e depois lavar as mãos).

Baixe o guia de prevenção para compartilhar!

Imprima esse guia em PDF com informações sobre a prevenção do Coronavírus e outras doenças respiratórias virais: