Márcia Huçulak, secretária de Saúde de Curitiba, fez um desabafo nas redes sociais ao anunciar mais 40 leitos para atendimento dos casos de covid-19 em Curitiba. “Tudo tem limite, não temos mais equipes para abrir leitos”, alertou. Curitiba está em bandeira laranja desde sexta-feira-feira (27) e, neste domingo (29), registrou mais 18 mortes pela doença e 13.582 casos ativos.

“As pessoas precisam entender que não se tem médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas e toda a equipe de apoio laboratorial e limpeza no almoxarifado. Podemos ter camas, respiradores, monitores, medicamentos em estoque. Profissionais de saúde e de apoio são pessoas que têm família, que também precisam descansar, querem ver seus filhos e pais e muitos não o fazem há meses”, desabafou a secretária, que finalizou o post com as seguintes hashtags: #solidariedade, #VidasNãoVoltam e #APandemiaNãoAcabou.

Na sexta-feira, logo após o anúncio da bandeira laranja, Huçulak alertou que Curitiba não terá para onde correr se a solidariedade das pessoas não ajudar.

Mesmo com a abertura de leitos, Curitiba não está longe do risco de sofrer um colapso na rede pública de saúde – ou seja, quando os leitos exclusivos de UTI para casos de coronavírus estiverem todos lotados. “Tudo é finito na vida. A gente vai chegar num momento que não vamos ter pra onde correr se a sociedade não nos ajudar”, desabafa a secretária.