Presos da delegacia de Rio Negro se revoltaram anteontem (19), porque não receber maconha, que quase semanalmente era jogada pelo solário. Eles até tentaram negociar com o delegado, dizendo que se parte da droga entrasse, não reclamariam da comida servida nem da restrição a visitantes.

O delegado Sérgio Luiz Alves contou que a equipe sentia cheiro da erva mas não localizava sua origem, até descobrir que, pelo menos uma vez por semana, pessoas jogavam tabletes de maconha pelo muro. Há cerca de um mês, o delegado mandou instalar uma tela no teto do solário. “O instalador da tela foi bastante hostilizado pelos presos. Quando estava trabalhando, um pacote de maconha caiu no pé dele”, contou Alves.

Desde então, quatro pacotes de maconha foram recolhidos em cima da tela e um adolescente de 13 anos apreendido duas vezes, arremessando o material.

Fogo

Anteontem, os presos queimaram três colchões, arrebentaram grades e a porta do parlatório e quebraram objetos. Bombeiros apagaram o fogo e reforço policial ajudou a conter o motim e a inspecionar as celas. Seis foram autuados por dano ao patrimônio público.