Um ato foi marcado para este sábado (14), no bairro Água Verde, em Curitiba, em solidariedade e apoio ao casal João Pedro Schonarth, 29 anos, e Bruno Banzato, 31. Casados há sete anos e prestes a adotar uma criança, eles sonhavam em se mudar para a residência que estavam construindo na região, até que um panfleto homofóbico distribuído à vizinhança tentou interferir nos planos.

O material foi jogado pela calçada da rua na manhã de quinta-feira (13). Apresentava uma foto aleatória de outros homens, mas tinha o objetivo concreto de atingir os futuros moradores. “Em breve, a rua será mais ‘alegre’. Todos os dias nos passeios matinais ou dos finais da tarde terá a visão para inspirar e influenciar toda a vizinhança. Você, seus filhos, seus netos e amigos”, afirmava o folheto, que não estava assinado e ainda trazia o “endereço da baixaria”.

Casal registrou boletim de ocorrência e polícia vai investigar o caso. Foto: Arquivo pessoal
Casal registrou boletim de ocorrência e polícia vai investigar o caso. Foto: Arquivo pessoal

O casal registrou boletim de ocorrência por crime de injúria, divulgou o caso nas redes sociais e recebeu centenas de mensagens de apoio. “Queremos agradecer todas as mensagens de carinho que a gente recebeu de tantas pessoas que passam por isso. Temos que mostrar que temos mais em comum do que de diferente, e que estamos juntos no mesmo mundo para tentar transformar ele em um lugar melhor pra gente viver”, afirmaram em um vídeo na página do Facebook.

Segundo eles, os planos para mudança continuam e devem se concretizar na próxima semana. Enquanto isso, mais de 600 pessoas já confirmaram presença na mobilização em prol do casal. O ato está marcado para 15h na Praça Elias Abdo Bittar, localizada na Rua Castro, bairro Água Verde.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução