Um homem, de cerca de 35 anos, foi resgatado de dentro de um bueiro na tarde desta segunda-feira (1º), na Rua Jacob Fedalto, no bairro Estância Pinhais, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). Ele estava preso nas galerias pluviais que ficam debaixo da calçada e só foi achado depois de gritar por socorro. Os gritos, que vinham de uma boca-de-lobo na calçada, foram ouvidos por duas crianças. O Corpo de Bombeiros foi acionado por volta das 12h30 e o resgate só terminou às 14h30. O homem saiu ileso, apenas com arranhões. Ele estaria dentro das galerias há pelo menos dez horas.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Segundo o tenente Jorge Henrique Freire, o homem estava bastante debilitado, com arranhões nos joelhos e nas costas, ocasionados por causa do deslocamento por dentro da galeria. “Ele nos relatou que entrou na galeria ainda à noite, mais ou menos umas dez horas antes do horário em que fomos chamados, e está se locomovendo desde então, para achar uma saída. Por ficar na água, além dos machucados ele apresentou sinais de hipotermia”, disse o tenente.

A explicação de como ele foi parar na Rua Jacob Fedalto ainda é um mistério. “Ele não tem ideia de como chegou ali. Só soube dizer que se arrastou pelas tubulações, de frente e de costas, até que viu uma boca de lobo e gritou por socorro”, afirmou o tenente Freire.

+Leia também: Torcedor do Coritiba desacordado após briga com mais de 50 pessoas em Curitiba

Uma mulher que trabalha em frente ao local escavado pelos bombeiros disse que os gritos de socorro foram ouvidos por duas crianças que voltavam da escola, por volta de 12h30. “As crianças avisaram o pessoal de uma empresa e os bombeiros foram chamados. Quase que ninguém acredita nas crianças. Ainda bem que tudo correu bem”, ponderou.

São pelo menos três as hipóteses para o homem ter entrado na galeria. Uma tentativa de escapar de um assalto, que o teria levado a se esconder; ter cometido um assalto e entrado na galeria para fugir; e a tentativa de escapar de um atendimento em uma unidade de saúde. Nenhuma das hipóteses foi confirmada até o fim da tarde desta segunda-feira.

No local, que fica ao lado do prédio da Secretaria Municipal de Saúde, a Guarda Municipal informou que o homem não tinha passagem pela polícia. Ele foi levado para o Hospital Cajuru.