Depois de atacar ao menos quatro prédios nos bairros Bacacheri e Boa Vista em fevereiro deste ano, o homem-aranha voltou a atacar. Desta vez, ele escalou as sacadas de um prédio localizado na Rua Murilo do Amaral Ferreira, no bairro Água Verde, e invadiu um apartamento localizado no 4.º andar para roubar artigos eletrônicos. A fuga do assaltante foi flagrada pelas câmeras de segurança, mas não há como afirmar se o suspeito é o mesmo que atacou outros edifícios no início deste ano. A Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) investiga o caso.

De acordo com um morador no apartamento arrombado, que preferiu não se identificar, a ação foi silenciosa. “Minha família estava em casa, assim como outros vizinhos, e ninguém ouviu nada. Só percebemos às 6h30 da manhã que nossa sacada estava aberta e que os celulares, notebook e dinheiro da minha carteira haviam sumido”, disse.

O assalto foi registrado na madrugada do dia 31 de março, véspera da Páscoa, quando as câmeras de segurança do prédio gravaram um homem em frente ao portão do prédio carregando alguns equipamentos eletrônicos e fugindo em um veículo que o aguardava. “Infelizmente nossas câmeras não mostram as sacadas do prédio. Jamais imaginávamos que alguém poderia pular de sacada em sacada até encontrar uma porta destrancada. Não sei como ele fez algo assim”, comentou o síndico do prédio, Flávio Augusto Vailatti.

Uma equipe da 5.ª Companhia do 12.º Batalhão da Polícia Militar foi acionada pela manhã do dia 31 e atendeu a ocorrência, mas nenhum suspeito foi localizado na região. Segundo a PM, os moradores sempre devem atentar para a estrutura do prédio, evitando pontos que possam facilitar a ação de pessoas mal-intencionadas. “As janelas, por exemplo, devem ficar trancadas e protegidas”, informou, em nota.

Essa orientação passou a ser seguida pela vítima. “Em 15 anos que moro aqui, sempre deixei minha sacada destrancada, mas agora eu fecho e ainda coloco o sofá. A situação está difícil”, lamentou. Além disso, ele informa que todos os moradores do prédio se uniram em uma ação conjunta pela segurança. “Agora, é um vizinho cuidando do outro. Afinal, se alguém visualizar alguém suspeito, pode informar os demais e a polícia”.

Leia também: “O Aranha” do mal

Outros casos

Mas essa não é a primeira vez em que um prédio da região se torna alvo do homem-aranha. De acordo com a dona de casa Roberta Rebelo, 44, outro prédio localizado na esquina entre as ruas Murilo do Amaral Ferreira e Professor Assis Gonçalves também já foi escalado por um ladrão. “Faz uns cinco anos, mas aconteceu. O assaltante pulou de um terreno baldio para cá e subiu pelo fio do para-raios com o objetivo de roubar um apartamento do 4.º andar. Ele levou até a carne que meu vizinho tinha no congelador”, contou.

A mesma estratégia foi usada para invadir outro edifício na Rua Brasílio Itiberê. “O ladrão subiu pelo fio de aço do para-raios e entrou no 3.º piso”, informou a psicóloga Adriane Nogueira Garcia, 53, moradora do prédio. Segundo ela, a situação aconteceu em meados de 2014 e incentivou diversos investimentos em segurança. “Após o roubo, foram colocadas grades em todas as janelas da área de serviço dos apartamentos, cerca elétrica ao redor do prédio e nossos portões ficam sempre fechados para que nenhum mal intencionado consiga entrar”, afirmou.

Cuidados como esse também fazem parte da rotina dos moradores do Edifício Lá Fontaine, na Rua Professor Assis Gonçalves. Segundo a estilista Camila Viante, 47, assaltantes já tentaram invadir a garagem do condomínio, e a ação deixou todos em alerta. “Hoje eu e os demais moradores tomamos o maior cuidado ao chegar e sair do prédio, e sempre mantemos os portões fechados”. Além disso, a informação de que um ladrão escalou o edifício vizinho fez com que ela decidisse dormir com as janelas fechadas. “Até esta semana ela ficava aberta, mas isso não vai mais acontecer”, garantiu a moradora do 3.º andar.

Policiamento preventivo

Segundo a Polícia Militar, equipes fazem o policiamento preventivo e ostensivo nas vias públicas do Água Verde e, ao flagrar alguma atitude ilícita ou pessoa agindo de maneira suspeita, realiza a abordagem. No entanto, conta com o apoio da população para que possa atender vítimas de delitos e crimes com mais rapidez. Para informar a PM, basta entrar em contato pelo telefone 190.

https://www.tribunapr.com.br/noticias/curitiba-regiao/vereador-vira-homem-aranha-para-criticar-projeto-que-tenta-coibir-arrastoes-nos-onibus-de-curitiba/