Em apoio as ações de combate à propagação da covid-19 na cidade, equipes da Prefeitura estiveram nas ruas neste fim de semana para orientar e coibir atividades irregulares e situações de aglomeração. Seis locais foram interditados e 16 notificações foram expedidas devido a situações de comércio irregular e ou falta de adequação à resolução que determina ações sanitárias obrigatórias aos estabelecimentos na pandemia.

Fiscais da Secretaria Municipal do Urbanismo, guardas municiais e policiais militares vistoriaram 24 estabelecimentos comerciais em 17 bairros da cidade. Tiveram as atividades paralisadas por descumprimento ao Decreto Nº 1490/2020 e a Resolução 1/2020: dois bares com entretenimento (um no bairro Alto da XV, outro no Pinheirinho), uma tabacaria (Pinheirinho), duas casas de eventos (Butiatuvinha e Augusta) e uma danceteria (Capão Raso).

+ Leia mais: “Quantas pessoas esse jovem pode estar matando?”, desabafa secretária sobre aglomerações

Já as notificações ocorreram em bares, casas de eventos, danceteria, pizzaria, lanchonete nos bairros Pinheirinho, Capão Raso, Augusta, Butiatuvinha, CIC, Boqueirão, Jardim das Américas, Sítio Cercado e Campo Comprido.

Ações da Aifu

As incursões da noite de quinta-feira (19) e do domingo (22), iniciadas à tarde e concluídas no período da noite, aconteceram dentro da Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu), desenvolvidas em parceria com o Governo do Estado, com a participação do Corpo de Bombeiros.

As ações de fiscalização pelas equipes do município têm acontecido sistematicamente desde 17 de abril. Desde então 1.511 estabelecimentos já foram vistoriados, a grande maioria das fiscalizações foram motivadas por denúncias apresentadas pela população por meio do 156.

+ Veja também: Dois cães de Curitiba testam positivo pra coronavírus e têm sintomas específicos

“Trabalhamos continuamente para impedir irregularidades e para verificar a adequação aos protocolos sanitários de saúde a fim de evitar as aglomerações e proteger a população do risco de contaminação”, diz o secretário municipal do Urbanismo, Julio Mazza.

Neste período as equipes precisaram interditar 357 estabelecimentos que praticavam atividades em desacordo com os decretos vigentes no momento das fiscalizações e autuar 150 estabelecimentos. A falta de adequação à resolução 01/2020 resultou em 603 notificações e 39 embargos. Também foram aplicadas 354 notificações por irregularidades comerciais.

Na última sexta-feira (20), o secretário do Governo Municipal, Luiz Fernando Jamur, e a secretária da Saúde, Márcia Huçulak estiveram reunidos com representantes de 20 setores econômicos e da sociedade civil. Na reunião, os secretários cobraram maior participação das entidades para que os locais de circulação de pessoas respeitem as medidas dos protocolos sanitários contra a covid-19.