Jonathan Pereira Hilário, 23 anos, foi morto com aproximadamente 10 tiros de pistola calibre 9 milímetros em frente a uma casa na Rua Bruno Dressler, na noite de quinta-feira (22), no Tatuquara.

Segundo a Polícia Civil, o crime pode ter ligação com o passado do jovem, que tinha saído da prisão há dois meses. Jonathan foi preso por roubo e ficou três anos atrás das grades e estava em liberdade condicional.

A suspeita é de que, ao sair, ele tenha se envolvido com mais crimes. Segundo o delegado Danilo Zarlenga, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), poucas informações foram passadas aos investigadores, mas o passado do rapaz é o principal elemento para as investigações.

“Familiares contaram que ele ficava pouco em casa e que vivia pelas ruas do bairro. Talvez tenha se envolvido com alguma outra encrenca e o crime foi um acerto de contas”. Um Corsa Hatch é o único elemento que pode levar a polícia aos assassinos.

O veículo foi visto pelos moradores saindo em alta velocidade depois dos disparos. Apesar da suspeita, o delegado reforça que é importante que denúncias sejam feitas, mesmo que de forma anônima. O número de contato da DHPP é o 0800-6431-121.