Vereadores aprovaram em segunda votação, na manhã desta terça-feira, o pacote de ajuste fiscal proposto pelo prefeito Rafael Greca (PMN). Enquanto isso os servidores realizam uma caminhada da Praça 19 de Dezembro até a sede da prefeitura, onde prometem realizar um ato contra a aprovação. Os projetos seguem agora para a sanção de Greca.

A confusão registrada nesta segunda-feira (26), quando 24 pessoas ficaram feridas na primeira votação do ajuste fiscal, contribuiu para os servidores municipais contrários às medidas mudarem o local de manifestação.

Eles se concentraram nesta manhã na Praça 19 de Dezembro, deixando a Ópera de Arame apenas com os vereadores e policiais militares. A manifestação deixa o trânsito complicado na região.

Os trabalhadores seguem até a administração da cidade para fazer um ato contra estas medidas. “Temos consciência que estamos há três meses nesta luta e nos esforçando ao máximo. Infelizmente não temos muitas escolhas, mas a luta vai começar de outras formas. Vamos pedir a anulação e definir o que será feito em uma assembleia 15h”, diz Rafael Furtado, diretor do Sismmac.