Curitiba registrou neste domingo a temperatura mais alta do ano. O início da tarde abafado fez com que as temperaturas chegassem aos 33,5°C. O vento forte e quente transformou a cidade e sua região metropolitana em uma verdadeira sauna e fez com que Curitiba batesse o recorde de temperatura de 2020. No final da tarde o sol se escondeu entre uma camada “rala” de nuvens, mas o calor continuou forte.

+ VIU ESSA? Prefeito Rafael Greca pegou o coronavírus e está internado junto com sua esposa Margarita

Calor, aliás, que vai se estender até a madrugada. A previsão é de que por volta das 2h a temperatura esteja em 22°C, o que para curitibanos dá pra dizer com tranquilidade: “Tá calor”.

Segundo o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), pequenos núcleos de chuvas isolados e acompanhados de algumas descargas elétricas são registradas em outras regiões do estado neste domingo. Para amanhã, há boa probabilidade da ocorrência de temporais ao longo do dia em Curitiba.

Primavera sem chuvas

crise hídrica que afeta o Paraná vai seguir, ao menos, até o começo de 2021. A expectativa de chuvas mais intensas e nas proximidades dos reservatórios de água não é nada animadora na primavera e tampouco no verão. Indicativos apontam que as chuvas nesta estação seguirão abaixo da média histórica e a economia no uso racional da água deverá seguir nas torneiras paranaenses. A previsão mais otimista aponta para um verão um pouco mais chuvoso.