O coronavírus é um dos assuntos mais comentados nos noticiários nos últimos dias. Mas você sabe o que é o vírus, o que ele causa e qual a prevenção? O coronavírus causa doenças respiratórias em seres humanos e em animais. Geralmente, infecções por coronavírus causam desde resfriados a doenças mais graves, com impacto importante em termos de saúde pública.

+Veja também! Brasil confirma primeiro caso de coronavírus: paciente é de SP e veio da Itália

Confira sete perguntas e respostas sobre o novo coronavírus:

O que é o novo coronavírus?

Os coronavírus fazem parte de uma grande família viral, conhecida desde meados de 1960. Além dos resfriados comuns, pode causar enfermidades consideradas graves, como a Síndrome Respiratória do Oriente Médio e a Síndrome Respiratória Aguda Grave. Infecções que podem causar febre, tosse, falta de ar e até mesmo diarreia, pneumonia, insuficiência renal e até a morte.

+ Leia mais: Quatro passos para você não cair nas fake news sobre o coronavírus

Como o coronavírus é transmitido?

A transmissão do vírus acontece pelo ar ou por secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo (aperto de mão) e contato com objetos ou superfícies contaminadas seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.  

De acordo com o Ministério da Saúde, os coronavírus apresentam uma transmissão menos intensa que o vírus da gripe e, portanto, o risco de maior circulação mundial é menor. Apesar disso, o vírus pode ficar incubado por duas semanas, período em que os primeiros sintomas levam para aparecer desde a infecção.

Como prevenir o novo coronavírus?

Para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias e o novo coronavírus, evite o contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias; lave sempre as mãos; utilize lenço de papel para assoar o nariz e evite tocar os olhos, nariz e boca e higienize as mãos após tossir ou espirrar. Também é importante manter os ambientes bem ventilados e não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas. Ao espirrar ou tossir, cubra seu nariz e sua boca.  

Os profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, usando máscara cirúrgica e luvas, por exemplo.

+ Veja também: Há risco de o coronavírus vir com a encomenda da China?

Como é definido um caso suspeito?

Com a amplitude da região de risco, toda a China, pessoas vindas desta localidade nos últimos 14 dias e que apresentem febre e sintomas respiratórios podem ser considerados suspeitos.

+ Continue lendo: Veja os sintomas do coronavírus

Qual a diferença entre gripe e o novo coronavírus?

No início da doença, não existe diferença quanto aos sinais e sintomas de uma infecção pelo novo coronavírus em comparação com os demais vírus. Por isso, é importante ficar atento às áreas de transmissão local. Apenas pessoas que tenham sintomas e tenham viajado para Wuhan são suspeitos da infecção pelo coronavírus.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico do novo coronavírus é feito com a coleta de materiais respiratórios (aspiração de vias aéreas ou indução de escarro). É necessária a coleta de duas amostras na suspeita do coronavírus. As duas amostras serão encaminhadas com urgência para o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen). Uma das amostras será enviada ao Centro Nacional de Influenza (NIC) e outra amostra será enviada para análise de metagenômica.

Para confirmar a doença é necessário realizar exames de biologia molecular que detecte o RNA viral. O diagnóstico do novo coronavírus é feito com a coleta de amostra, que está indicada sempre que ocorrer a identificação de caso suspeito. 

Como acontece o tratamento do novo coronavírus?

Não existe tratamento específico para infecções causadas por coronavírus humano. No caso do novo coronavírus é indicado repouso e consumo de bastante água, além de algumas medidas adotadas para aliviar os sintomas e o uso de medicamentos para dor e febre.

Como prevenir o coronavírus

• Lavar as mãos com frequência, ou utilizar álcool 70%, principalmente antes de consumir algum alimento.
• Utilizar lenço descartável para higiene nasal.
• Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir.
• Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca, higienizar as mãos após tossir ou espirrar.
• Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas.
• Manter ambientes bem ventilados, evitar contato próximo com pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença.
• Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.
• Pessoas com sintomas de infecção respiratória aguda devem praticar etiqueta respiratória (cobrir a boca e nariz ao tossir e espirrar, preferencialmente com lenços descartáveis e após lavar as mãos).