O acidente que dilacerou a mão de um torcedor do Athletico na tarde de terça-feira (17) levanta a preocupação com os fogos de artifício, muito utilizados em comemorações de torcidas de futebol. O incidente aconteceu durante o embarque da delegação atleticana rumo a Porto Alegre-RS, no Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão (SBCM), os fogos são responsáveis por uma em cada dez amputações de membros superiores. Portanto, vale o alerta: muito cuidado ao celebrar com fogos de artifício.

Conforme o médico Marcelo Rosa de Rezende, bombas e rojões podem causar uma série de lesões na região das mãos, uma parte do corpo que é relativamente frágil e tem estrutura complexa, com muitos ligamentos, ossos e nervos. “Uma lesão, trauma ou amputação traz graves consequências para a vida das pessoas. No caso do Wesley, por exemplo, ele, provavelmente, será afastado de seu trabalho, causando um impacto econômico em sua casa”, destacou o profissional.

Predominância masculina

De acordo com o Sistema de Informação Hospitalar (SIM), nos últimos dez anos foram 5.063 acidentes com fogos de artifício no Brasil. Desses, 4.245, ou 83% do total, são homens, como o torcedor atleticano acidentado na terça.

Tudo sobre a final da Copa do Brasil!

+ Inter x Athletico: Uma final com valor gigante
+ Furacão está mais do que pronto caso decisão vá pros pênaltis
+ Chegou a hora da tão esperada final

+ Inter não digeriu a derrota em Curitiba e promete ir com tudo pra cima do Athletico

+ Tiago Nunes tem o apoio da ‘Turma do Amendoim’ na final

+ Está em Porto Alegre? Confira um guia da cidade!

+ D’Alessandro é dúvida no Internacional pra grande final
+ Athletico embarca apoiado pela sua torcida
+ Imprensa gaúcha ressalta força do Inter no Beira-Rio em mata-matas
+ Furacão teve diversas lições em 2019 pra chegar focado na final
+ Athletico vai pra Porto Alegre com fome de título
+ Árbitro que prejudicou o Coritiba em 2012 apitará a grande final
+ Petraglia é operado às pressas e está na UTI

Torcedor que teve mão dilacerada em explosão de rojão vai ganhar prótese de outro atleticano