O prêmio milionário da Mega-Sena sorteado pela Caixa Econômica Federal para apenas uma pessoa no último sábado trouxe novamente à tona dúvidas sobre a mecânica dos sorteios. Apesar de várias pessoas já terem levado outros prêmios em apostas pela plataforma online da Caixa, a demora na divulgação da cidade do ganhador e o tamanho do prêmio (R$ 289 milhões) fez com que boatos de irregularidades e fake news surgissem quase que imediatamente.

Durante esta semana a Caixa emitiu uma nota oficial confirmando que o ganhador é do estado de Pernambuco e que o prêmio já foi retirado da conta oficial das loterias e transferida para a conta do ganhador. Na mesma nota, a Caixa reforçou sua defesa do sistema de sorteios, garantindo a sua confiabilidade e destacando que a segurança é atestada por certificações internacionais.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

“A Caixa reforça a responsabilidade, segurança e transparência com que vem administrando as Loterias Federais do Brasil há 58 anos, tendo por objetivo maior garantir os repasses sociais que beneficiam toda a sociedade brasileira, além de distribuir prêmios. O processo é integralmente auditado e possui certificação ISO 27001 e WLA-SCS.2012”, disse. Sobre o prêmio, disse: “Considerando o compromisso com o sigilo e segurança do ganhador, a Caixa se limita a informar que o ganhador do concurso 2150 da Mega-Sena é do estado de Pernambuco”.

+ Leia mais: Como funcionam as loterias? Conheça os bastidores do Caminhão da Sorte

Segundo o banco, a geração dos números sorteados em todas as modalidades de loterias de prognósticos é aleatória e garantida por diversas práticas e ações de controle. São utilizadas bolas com o mesmo peso e diâmetro, que são aferidas periodicamente, com análise feita pelo INMETRO, instituição de maior reconhecimento no Brasil em matéria de metrologia. Ao final de cada aferição, as maletas são lacradas e abertas somente no momento do sorteio, na presença do público e sob acompanhamento dos auditores populares.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

“O equipamento utilizado no sorteio possui pás que promovem o contínuo e ritmado embaralhamento das bolas numeradas, sendo composto de acrílico, material que impede qualquer possibilidade de interferência eletromagnética no sorteio, diz a nota, que fala ainda sobre as probabilidades.

“Pela Lei das Probabilidades, todos os números possuem a mesma probabilidade de serem sorteados em todos os sorteios, o que torna possível que qualquer pessoa, em qualquer lugar do Brasil, possa ser contemplada em qualquer modalidade de loteria de prognósticos numéricos, dependendo apenas da combinação de dezenas apostadas e do fator sorte do apostador.

Após denúncia da Tribuna, placa que expunha motorista a risco foi substituída