Caxias do Sul (AE) – O Corinthians manteve-se na liderança do Campeonato Brasileiro pela 6ª rodada seguida, mesmo perdendo nestas quarta-feira, em Caxias do Sul, por 1 a 0 para o Juventude. Só permanece no 1º lugar graças ao número de vitórias: 12 contra 11 do Santos, que nesta quarta fez 3 a 2 no Paysandu e chegou aos mesmo 39 pontos da equipe de Parque São Jorge. O líder também beneficiou-se do empate em Goiânia entre Goiás e Paraná, por 1 a 1. Seria superado caso o duelo tivesse algum vencedor.

Sem vários titulares, entre eles as estrelas Mascherano, Tevez e Roger, mais uma vez a responsabilidade para comandar o grupo de garotos recaiu sobre as costas de Carlos Alberto, até poucos dias na reserva e em baixa no clube.

A pedido de sua mãe, o meia entrou em campo com uma camisa diferente, de certa forma pretensiosa. Inscrito com a 19 no Corinthians, colocou um símbolo de mais entre os números, simulando ser o 10. Justificou a mudança dizendo ser uma orientação da mãe. Contou que no Porto, seu ex-clube, fez isso e deu-se bem.

O futebol em campo, porém, alternou altos e baixos. Numa falta perigoso, pegou a bola, ajeitou, tomou distância e… recuou para o goleiro Doni. Num outro lance, tentou cavar falta e armou contra-ataque do rival, que quase abriu o marcador. Com 30 minutos, já irritava os pouco mais de 30 corintianos que encararam 19 horas de estrada entre São Paulo e Caxias para apoiar a equipe.

"Estou trabalhando bastante, em paz comigo mesmo. E espero fazer um gol para ajudar a equipe e dedicar para minha mãe, que está em casa", disse, no intervalo.

Viu o time iniciar a fase final perdendo gol feito com Bobô. E ser castigado, aos 5 minutos. Josiel, atacante estreante no Juventude, bateu rasteiro de fora da área e fez 1 a 0. Detalhe: o atacante da equipe de Caxias só atuou pelas contusões de Zé Carlos e Enilton, os titulares, e a transferência de Túlio Maravilha para a Arábia Saudita.

Contratado do Internacional de Santa Maria, da Segunda Divisão gaúcha, estava fazendo estágio no Juventude B.

Além de não cumprir a promessa, Carlos Alberto ainda acabou substituído por Hugo. O time melhorou, criou várias oportunidades de gol, mas esbarrou em belas defesas do goleiro Doni, ex-Corinthians, ou parou por causa dos próprios erros de Bobô e Jô, dois jovens de 18 e 20 anos, respectivamente, que não conseguiram superar a experiência do zagueiro Antônio Carlos, de 36.

O sinal vermelho está acesso no Parque São Jorge. Márcio Bittencourt já não consegue esconder a preocupação com a falta de rendimento do time. Nos últimos cinco jogos, o Corinthians conseguiu somar apenas cinco pontos, resultado de uma vitória, dois empates e duas derrotas.

No domingo, o Corinthians volta a jogar em casa. Recebe o Botafogo, no Pacaembu, e tenta espantar a bruxa que rondou seus últimos jogos como mandante. Pegou, bastante motivado, o São Caetano e, mesmo atuando boa parte do jogo com dois atletas a mais, saiu derrotado por 2 a 0. Fez 3 a 0 no Coritiba, mas na rodada do fim de semana, sofreu para empatar com o Goiás, por 1 a 1.

A boa notícia para o treinador é o fim da suspensão do atacante Carlitos Tevez. Após dois jogos de fora, reforça a equipe. O meia Roger, recuperando-se de entorse no tornozelo, também deve ser escalado.


Ficha Técnica

Juventude 1 x 0 Corinthians

Gol: Josiel aos 5 minutos do segundo tempo.

Juventude: Doni; Chicão (Daniel), Antônio Carlos e Marcão; Magal Lauro, Leandro Moreno, Caíco e Roger (Túlio Souza); Josiel e Marcelinho (Juliano). Técnico: Sebastião Lazaroni.

Corinthians: Marcelo; Eduardo Ratinho, Sebá, Betão e Gustavo Nery; Marcelo Mattos, Fabrício (Ji Paraná), Rosinei (Dinelson) e Carlos Alberto (Hugo); Bobô e Jô. Técnico: Márcio Bittencourt.