O mapa da qualidade do ar na região metropolitana da Grande São Paulo elaborado pela Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental aponta condição regular em 15 das estações de monitoramento. Em apenas quatro estações foi constatada condição boa do ar: Santana, Guarulhos, Mauá e Taboão da Serra.

As estações que apontaram condição regular foram: Nossa Senhora do Ó, Osasco, Centro, Cerqueira César, Pinheiros, Congonhas, Ibirapuera, Santo Amaro, Diadema, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Santo André/Centro, Santo André/Capuava, Mooca e Parque d. Pedro. Não houve registro de medição no Horto Florestal.

Nas estações de medição do interior e litoral (Campinas, Jundiaí São José dos Campos, Sorocaba e Cubatão/Centro) foi verificada condição boa do ar.

Pelos padrões acompanhados pela Cetesp, a condição regular afeta mais pessoas de grupos sensíveis (crianças, idosos e pessoas com doenças respiratórias e cardíacas), que podem apresentar sintomas como tosse seca e cansaço. A população, em geral, não é afetada.