O professor de educação física Adair José Marcon, de 33 anos, foi morto a tiros na frente de dezenas de alunos nesta quarta-feira (27) durante uma competição no Ginásio de Esportes Nagib Salum, em Biguaçu, Santa Catarina. De acordo com o delegado Enio de Oliveira Matos, que investiga o caso, o crime teria sido motivado por ciúmes. Robison Josué Noronha, de 23 anos, estaria revoltado com o fim do namoro com uma secretária da escola e teria visto a ex-namorada sentada na arquibancada ao lado do professor.

Segundo testemunhas, o suspeito teria saído transtornado e, cerca de meia hora depois, teria retornado ao estádio e disparado quatro tiros na nuca de Marcon. O suspeito já teve a prisão preventiva decretada. Porém, está foragido. Ainda segundo o delegado, o crime chocou cidade, a 15 quilômetros da capital Florianópolis. Várias testemunhas ligaram para denunciar Noronha. Marcon, que morava em Joaçaba, tinha namorada, era solteiro e não tinha filhos. Ele lecionava no Colégio Estadual Tânia Mara e na Escola Básica Municipal Fernando Bruggmann Viegas de Amorim. Além de fazer parte da equipe de handebol de Florianópolis. O professor também já havia lecionado na Comissão Municipal de Esportes.