Brasília – Deputados que integram a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Apagão Aéreo na Câmara vão inspecionar amanhã, a partir de 9 horas, em São Carlos, interior de São Paulo, o centro de manutenção de aeronaves da empresa aérea TAM, dona do Airbus 320 que atravessou a pista principal de Congonhas em alta velocidade e colidiu com terminal de cargas.

A investigação sobre as causas do acidente estão em curso. Mas uma das hipóteses levantadas desde então é de que tenha havido falha técnica da aeronave, que, por isso, não teria conseguido frear a tempo. Está em discussão o funcionamento do reverso, equipamento utilizado para frenagem que causou a queda de um Fokker 100 da mesma companhia em 1996, no mesmo aeroporto.

A ida dos integrantes da CPI à São Carlos foi aprovada em reunião realizada na sexta-feira, quando os deputados decidiram também pedir uma série de informações à TAM, tais como cópias dos documentos relativos às manutenções realizadas nos meses de janeiro a julho na aeronave acidentada e dados sobre a tripulação. De acordo com o vice-presidente da CPI, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), os integrantes da CPI vão buscar informações sobre os procedimentos de vôos das aeronaves da TAM.

A comitiva da CPI será formada por oito deputados: Eduardo Cunha, Mendes Thame (PSDB-SP), Dr. Ubiali  (PSB-SP), Ivan Valente (PSOL-SP), Vic Pires (DEM-PA), Pepe Vargas (PT-RS), Sabino Castelo Branco (PTB-AM) e Miguel Martini (PHS-MG).