O presidente Luiz Inácio Lula da Silva analisou, no seu programa semanal de rádio "Café com o Presidente", retransmitido pela rede Radiobrás, a colocação do Brasil no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da Organização das Nações Unidas (ONU). Lula ressaltou que antes o povo brasileiro vivia até 71,5 anos, e que agora, ele passou para 71,7, o que significa que houve um avanço. "O aumento da renda per capita foi de US$ 77. O aumento do número de pessoas na escolas, taxa de matrícula escolar até 22 anos foi para 87,5%, está entre as 36 mais altas do mundo", disse Lula, no programa gravado em sua casa em São Bernardo, no ABC paulista.

Perguntado sobre o resultado do IDH, ele disse que "o Brasil está no caminho certo, estamos melhorando pouco a pouco a vida do povo brasileiro. Isso significa que o País entrou naquele time de países que têm um alto desenvolvimento do índice de desenvolvimento humano, isso é importante. Mas também é importante saber que ainda falta muito para a gente fazer", disse ele.

O presidente destacou que o cálculo do Índice de Desenvolvimento Humano leva em consideração a dimensão econômica, o tempo de vida das pessoas e a educação. "O que é importante e me deixa satisfeito é que esses dados, além de serem bons, são dados de 2005. Portanto, nós ainda vamos ter 2006, 2007, 2008, 2010 e vai permitir que o Brasil possa apresentar uma melhora a cada ano. Eu só queria dar para você uma síntese dos fatos que ajudaram o Brasil a melhorar de posição, o aumento da expectativa de vida".

Para Lula, o aumento do número de pessoas nas escolas, taxa de matrícula escolar até 22 anos foi para 87,5%, está entre as 36 mais altas do mundo. Isso demonstra que nós estamos caminhando corretamente, mas, ao mesmo tempo, é um alerta para a gente saber: melhorou, melhorou, mas precisamos continuar fazendo muito mais para melhorar muito mais a vida do povo brasileiro".