O Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, está fechado para pousos e decolagens por causa da neblina. De acordo com a assessoria de imprensa da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), o aeroporto de Congonhas nem chegou a abrir. A empresa ainda não tem um balanço de quantos vôos foram desviados e para quais aeroportos – normalmente, é para Cumbica, Viracopos e Galeão/Tom Jobim. A decisão de alternar vôos, como sempre, cabe exclusivamente aos pilotos. Dos 19 vôos previstos entre 6 horas, quando Congonhas já deveria estar funcionando, até 7 horas, dois já foram cancelados. Outros três já têm atrasos superiores a uma hora.

O Aeroporto Internacional Governador André Franco Montoro, em Cumbica, Guarulhos, opera com o auxílio de instrumentos tanto para aterrissagens como decolagens também em razão do nevoeiro na região. A Infraero não soube informar desde que horas começou esse esquema, mas garante que Cumbica não chegou a fechar nenhuma vez. Desde a zero hora, horário de abertura do aeroporto até as 7 horas, apenas um vôo teve atraso maior do que uma hora e outros dois acabaram sendo cancelados.