O último balanço divulgado pela Empresa Brasileira de infra-estrutura Aeroportuária (Infraero) mostrou que nesta manhã 55 dos 109 vôos programados foram cancelados, o que representa mais de 50%, em Congonhas, na zona sul de São Paulo. Outros 13 estavam com atrasos superiores a uma hora.

A pista auxiliar de Congonhas foi fechada, pela segunda vez nesta manhã para pousos por causa da baixa visibilidade e do mau tempo na região, segundo informações da Infraero. Congonhas iniciou suas operações hoje com a pista auxiliar, a única em funcionamento, fechada para pousos. Depois de quase três horas de atraso, ela foi reaberta. As decolagens ocorrem normalmente desde a abertura do terminal

O presidente da Infraero, José Carlos Pereira, informou, durante coletiva, que a colocação de ranhuras (grooving) na pista principal do Aeroporto de Congonhas terá início amanhã à noite. Segundo a assessoria de imprensa da Infraero, a previsão de término das obras é no dia 27 de setembro. As obras serão realizadas das 23h às 6h, período de fechamento do aeroporto, o que não prejudicará as operações de pousos e decolagens.

No Aeroporto Internacional Governador André Franco Montoro, em Cumbica, Guarulhos, as operações são realizadas com ajuda de instrumentos devido ao forte nevoeiro que atinge a região, mas isso não causa grandes transtornos no terminal.

De acordo com a assessoria de imprensa da Infraero, da zero hora ao meio-dia, das 138 partidas programadas, nenhuma foi cancelada. O terminal registrou atrasos superiores a uma hora em 35 vôos. A Infraero informou também que, das 6h às 10h45, 15 vôos que pousariam em Congonhas foram alternados para Cumbica.