Brasília – O presidente da Câmara, João Paulo Cunha (PT/SP), considerou hoje que o pior da crise deflagrada com as denúncias contra o ex-assessor da Casa Civil Waldomiro Diniz já passou. ?A minha impressão agora é de que as coisas começam a se acalmar. Se isso é verdade, temos que aproveitar e apontar para o futuro?, disse.

Segundo João Paulo, apesar da oposição ter sido muitas vezes dura, a situação na Câmara não chegou a se agravar tanto como no Senado. Os deputados conseguiram aprovar todas as Medidas Provisórias que trancavam a pauta e concluíram também a votação do projeto de lei que regulamenta as parcerias público-privadas (PPPs). ?Não sei porque (a crise não atingiu tanto a Câmara), mas o fato é que a ação da oposição não tem impedido a Câmara de votar. Espero que ela (a crise) continue bem longe?, disse.