São Paulo – O Consulado de Israel em São Paulo vai fechar suas portas no final do mês de julho, após 50 anos de existência. A informação foi confirmada pelo cônsul-geral de Israel Medad Medina, 58, após receber um telegrama oficializando o comunicado feito por telefone. Segundo Medina, a redução do orçamento de Israel gerou uma onda de cortes que atinge não só o Brasil como outros países do mundo. “Nossa missão na Unesco (braço da ONU para a Educação e a Cultura) em Paris e o consulado de Bombaim (Índia) também terminaram”, disse. Na opinião do cônsul-geral, o fechamento do consulado em São Paulo atingirá bastante a comunidade judaica do Estado, que soma cerca de 60 mil pessoas.