Um grupo de manifestantes acampou nesta sexta-feira na Praça Júlio Mesquita, na região central de Porto Alegre, para protestar contra o corte de 115 árvores que a prefeitura fará para duplicar a Avenida Edvaldo Pereira Paiva. Mesmo com o frio desta época do ano, os ambientalistas montaram barracas, passaram a noite no local e prometem permanecer até o início da derrubada, previsto para a próxima semana.

 

A polêmica começou em fevereiro. Naquele mês, a prefeitura iniciou a remoção e alguns jovens subiram em árvores para impedir a retirada. O caso foi para a Justiça, que suspendeu os cortes. Nesta quinta-feira, 16, a 22.ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça (TJ), em julgamento de recurso, autorizou a supressão da vegetação, e os grupos contrários voltaram a se mobilizar. A duplicação da avenida é uma das obras previstas para a Copa do Mundo de 2014.