Brasília – O ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, demitiu ontem toda a diretoria da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), estatal que desenvolve projetos nas áreas de biotecnologia e tecnologia agropecuária. O ministério informou que a troca no comando do órgão não representa ?qualquer mudança estratégica? na gestão dos projetos desenvolvidos pela instituição ou em sua linha de atuação. ?O que se pretende é reforçar e retomar o papel histórico da Embrapa na área de planejamento e ações para a inclusão social do agronegócio.?

A mudança faz parte do processo de reestruturação do ministério e que os atuais diretores já ?cumpriram a sua missão? na estatal. No lugar do então presidente da estatal, Clayton Campanhola, ligado à área de Meio Ambiente, assumirá Silvio Crestana, da unidade de Instrumentação Agropecuária, localizada em São Carlos. O novo presidente da Embrapa é físico de formação, com doutorado em Ciências pela USP. Ele está na estatal desde 1994. Crestana é fundador do centro de pesquisas da Embrapa, em que atuava até a nomeação.