Rio – A CPI da Assembléia Legislativa do Rio que investigou a Loteria do Rio de Janeiro (Loterj) e o Fundo Único de Previdência Social do Estado do Rio (RioPrevidência) aprovou o relatório final dos deputados Luiz Paulo Correa da Rocha e Paulo Mello.

Os parlamentares denunciam o ex-presidente da Loterj Waldomiro Diniz por corrupção passiva, desobediência à lei de licitações e contratos, improbidade administrativa, captação irregular para campanha eleitoral e formação de quadrilha. Já o dono de casas de bingo, Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, foi denunciado por corrupção ativa, desobediência à lei de licitações e formação de quadrilha. O documento sugere ainda a prisão temporária e apreensão dos passaportes dos dois. O relatório pede também o indiciamento do ex-presidente do Rio Previdência Rui Belo e do ex-diretor de Operações Mauro Michelsen.

O relator Luiz Paulo Correa da Rocha e o presidente da CPI deputado Alessando Calazans disseram que a comissão apresentou um bom resultado porque “esclareceu as denúncias e apontou responsáveis para os crimes apurados durante os cinco meses de investigações”. O relatório agora segue para votação no plenário da Assembléia Legislativa. A data ainda não está marcada.