A Comissão de Anistia do Ministério da Justiça analisou hoje mais 20 requerimentos de indenização feitos por brasileiros que foram impedidos de trabalhar durante o período de 18 de setembro de 1946 a 5 de outubro de 1988. Ao todo, seis pedidos foram deferidos.

Os conselheiros aprovaram cinco reparações que serão pagas em prestações mensais permanentes. Apenas um processo julgado hoje receberá a indenização em prestação única, no valor de 150 salários mínimos (R$ 30 mil). É o caso da ex-servidora do Departamento Estadual de Rodagens da Bahia, Ieda Veiga Santana, que foi afastada do cargo por perseguição política no regime militar.

Outros oito requerimentos não foram aprovados por falta de comprovação da motivação política da demissão. A próxima sessão da Comissão está marcada para o dia 20 deste mês.