Jorge Gontijo/Estado de Minas
Jorge Gontijo/Estado de Minas

Na despedida do território suíço, a seleção brasileira goleou a Nova Zelândia por 4 a 0, neste domingo, no Estádio de Genebra. Diferentemente do amistoso com o Lucerna, a equipe de Carlos Alberto Parreira atuou em clima de treino para evitar surpresas desagradáveis antes da estréia na Copa do Mundo da Alemanha, que acontece daqui a nove dias, diante da Croácia, em Berlim.

Embora o adversário fosse inexpressivo no cenário do futebol mundial – 118º no ranking da Fifa -, Parreira disse que a partida foi válida para testar algumas alterações táticas, mas pediu cuidado por causa do modo agressivo dos adversários – os brasileiros tiveram que tirar o pé em algumas jogadas para evitar possíveis lesões.

Embalado com a goleada de 8 a 0 imposta sobre a fraca equipe de Lucerna, na última terça, o Brasil partiu para cima da seleção da Oceania e quase abriu o marcador logo aos 3 minutos do primeiro tempo. Roberto Carlos recebeu um passe na esquerda e, de fora da área, mandou uma bomba com efeito. Bem posicionado, o goleiro Gwen Moss espalmou para o escanteio.

Aos 23, em uma nova jogada dos alas, Roberto Carlos inverteu a bola para Cafu, que, sozinho, bateu em cima de Moss. Livre para avançar, Cafu perdeu mais uma chance momentos depois, quando Kaká fez boa jogada e rolou para o seu companheiro no Milan, que mandou a bola para a torcida.

De tanto insistir, a seleção brasileira chegou ao primeiro gol aos 42. Mais acionado na primeira etapa, Kaká fez boa jogada pela direita, e cruzou na área para Ronaldo, que cabeceou para as redes. O avante do Real Madrid, que fez sua segunda partida depois de ficar dois meses parado devido a uma lesão muscular, quase ampliou em seguida. Ele recebeu um passe na entrada da área e bateu por cobertura, mas a bola bateu na trave.

Após o intervalo, Carlos Alberto Parreira colocou Robinho no lugar de Ronaldo, que saiu de campo por causa de bolhas no pé esquerdo. A alteração surtiu efeito logo aos 5 minutos. Robinho avançou pelo meio, pedalou e tocou para Adriano na entrada da área. O avante da Inter tirou um zagueiro e mandou um chute forte no meio do gol, sem chances para Moss.

Melhor jogador em campo, Kaká quase marcou o seu aos 12 minutos. O meia-atacante foi lançado na área, viu o goleiro Moss adiantado e bateu de cobertura, mas a bola passou por cima da trave. Mas o ex-são-paulino conseguiu fazer o terceiro gol brasileiro aos 41. Após receber um lançamento, Kaká partiu com velocidade e chutou rasteiro na saída de Moss.

Depois do juiz Jerome Laperriere anular corretamente um gol de cabeça de Lúcio, a seleção brasileira fez o quarto. Ricardinho tocou para Juninho Pernambucano na direita. O meia do Lyon dominou com categoria e tocou na saída de Moss.

Depois do último amistoso pré-Copa, a delegação brasileira viaja ainda neste domingo para a cidade alemã de Königstein, onde ficará hospedada durante a primeira fase do Mundial.