Como de costume, Bernardinho não ficou de todo contente com a vitória do Brasil sobre a Sérvia e Montenegro, por 3 sets a 1, que garantiu ao seu time a vaga na decisão do Campeonato Mundial masculino de vôlei. O técnico apontou vários erros e disse que a seleção precisará melhorar muito para vencer a Polônia, única invicta no torneio, na decisão de amanhã, às 8h30 (de Brasília).

O maior foco de reclamação de Bernardinho foi o segundo set, em que os brasileiros foram facilmente batidos por 25/15. "Foi especialmente desastroso. Erramos muito no ataque, na defesa, no bloqueio, no saque, em tudo. Havia uma grande tensão na quadra e os jogadores ficaram presos", apontou. "Menos mal que soubemos reagir de imediato.

Bernardinho está especialmente preocupado com o que chama de falta de regularidade da equipe. "A verdade é que temos muitos altos e baixos no nosso jogo dentro da mesma partida. Alternamos momentos brilhantes com erros grotescos. Espero que o quarto set de hoje (sábado) nos sirva para começar a final da melhor maneira possível", advertiu.

Críticas à parte, Bernardinho atingiu uma marca espantosa no comando da seleção masculina. Com ele no banco de reservas, o time chegou à 20ª final em 21 torneios disputados. A vitória de amanhã pode garantir o 17.º título do vôlei brasileiro na sua gestão.