Depois de ter começado bem a quarta etapa do Campeonato Brasileiro de Stock Car, quando chegou a ocupar a sétima posição na prova realizada domingo (16/5) em Londrina (PR), Wagner Ebrahim (Bennamed/Guararapes/Sudati Compensados/Valorem) foi obrigado a abandonar faltando 15 voltas para o encerramento da competição. “O que eu tiro de positivo desta etapa é que o meu carro está competitivo, e eu já comecei a andar no primeiro pelotão. Isto me dá boas perspectivas para as próximas corridas. Mas os comissários tem que punir exemplarmente os pilotos que estão provocando batidas”, alerta o paranaense, que levou uma batida por trás de Adalberto Jardim,. E foi jogado contra a barreira de pneus a 180 km/h. A vitória de ponta a ponta ficou com Giuliano Losacco, que também disparou na liderança do certame.

Com um carro bem acertado e já bem adaptado ao Astra V8 da Stock Car, Wagner Ebrahim foi o oitavo mais rápido nos treinos livres com pista seca. No treino de classificação, realizado sob chuva, o paranaense ficou com a 19. posição de largada, por ter entrado no circuito na hora em que a pista estava mais encharcada. “Tínhamos equipamento para largar entre os dez primeiros, mais foi tudo por água abaixo, literalmente, quando fui sorteado para ir classificar quando a pista estava mais molhada”, depôs o paranaense.

Na prova, depois de ter largado bem, Wagner Ebrahim aproveitou mais alguns acidentes para ir para o pelotão dianteiro, ficando muito tempo imediatamente atrás do carioca Duda Pamplona, ocupando o sétimo posto. “O carro estava bom. Tive que cumprir um Drive Throught durante a corrida, voltei na frente do Chico Serra, mas vim andando muito forte, cerca de um segundo mais rápido dos que estavam logo na minha frente. Era o mesmo ritmo dos ponteiros”, explicou o piloto da Bennamed/Guararapes/Sudati Compensados/Valorem. “Pena que nesta recuperação eu levei a batida depois que passei o Jardim por fora, e tive que abandonar com o carro destruído. Mas já deu para perceber que vou começar a andar mais a frente nas próximas corridas”, finalizou Ebrahim, que acabava de ter feito a sétima volta mais rápida da etapa.

O resultado da prova de Londrina foi:

1) Giuliano Losacco, 48:24.115, 2) Raul Boesel, a 3.515, 3) Guto Negrão, a 5.885, 4) Thiago Marques, a 6.063, 5) Carlos Alves, a 8.014, 6) Sandro Tannuri, a 13.070, 7) Valdeno Brito, a 13.439, 8) Luiz Carreira, a 14.366, 9) Antonio Jorge Neto, a 17.950, 10) Thiago Camilo, a 18.109.

(Assessoria)