O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) proibiu o uso de pneus recapados, recauchutados, reformados ou remoldados em motocicletas, motonetas e ciclomotores.

A Câmara Temática de Assuntos Veiculares analisou durante três anos os riscos de acidentes graves provocados por pneus gastos ou remodelados e concluiu que eles colocam em risco a segurança das motos, menos estáveis do que veículos de quatro rodas. O uso de rodas trincadas, quebradas ou deformadas também está proibido e passa a ser infração grave, sujeita a multa e apreensão do veículo.

Francisco Petrini, diretor executivo do Simefre (Sindicato Interestadual da Indústria de Materiais e Equipamentos Ferroviários e Rodoviários), explica que a medida garante a segurança dos motociclistas, já que pneus em bom estado são fundamentais para a estabilidade. “Existe motociclista que acredita fazer um bom negócio ao pagar menos no pneu recuperado, mas não leva em conta os riscos imediatos porque a banda de recapagem pode se soltar conforme as condições do asfalto”, explica.

Com dois membros na Câmara Temática de Assuntos Veiculares do Denatran, o Simefre foi um dos maiores defensores da proibição do uso de pneus recauchutados ou recuperados em veículos de duas rodas. A decisão está em vigor desde o último dia 7 de maio.