Além de Ronaldo, Milan quer Ricardo Oliveira

Os dirigentes do Milan foram para a Espanha atrás de Ronaldo e podem voltar para casa com o Fenômeno e mais um atacante brasileiro: Ricardo Oliveira.

O clube não conseguiu fechar ontem a contratação de Ronaldo, mas continua firme na batalha para convencer o Real Madrid a vendê-lo antes do dia 31, quando o mercado de transferências na Europa será fechado. E mesmo assim está atrás também do atacante do Betis.

A possibilidade de contratar Ricardo Oliveira surgiu ontem, quando Adriano Galliani e Ariedo Braida – dirigentes do Milan – almoçaram em Madri com Roberto Assis, irmão de Ronaldinho Gaúcho e procurador do atacante. À noite eles seguiram para Sevilha e hoje deverão oferecer 12 milhões (R$ 32,7 milhões) – 3 milhões (R$ 8,1 milhões) a menos do que quer o clube.

Dirigentes do Betis já recusaram três ofertas pelo atacante. O Zenit St. Petesburgo (RUS) e o Fenerbahce (TUR) queriam o jogador por empréstimo de um ano. E a novidade é que a MSI, de Kia Joorabchian, ofereceu 10 milhões 27,3) para comprá-lo.

A tentativa do Milan em contratar Ricardo Oliveira tem dois objetivos: garantir o reforço de um bom atacante caso fracasse na negociação com Ronaldo e colocar um pouco de pressão no Real Madrid, que dificilmente terá outra chance de ganhar dinheiro com o Fenômeno se não vendê-lo agora – seu contrato acaba em 2008 e a partir de junho de 2007 ele pode assinar um pré-contrato com outro clube para ir embora de graça ao final do vínculo.

Ontem, o diretor-esportivo do Real, Pedja Mijatovic, demonstrou que não tem pressa em fechar negócio. "Acho que essa situação não se resolverá amanhã. Mas até o dia 31 teremos bastante tempo para conversar.

O Milan estacionou nos 22 milhões (R$ 60 milhões) a que havia chegado na quarta-feira. E o Real pede 30 milhões (R$ 81,9 milhões) e não 25 milhões (R$ 68,2) como havia vazado no primeiro dia de conversa. Os italianos acreditam que o martelo batido será batido, mais dia menos dia, por 25 milhões.

Um detalhe que está pegando é que o presidente do clube espanhol Ramón Calderón, exige que o Milan divulgue um comunicado oficial se desculpando publicamente pelas críticas que dirigiu ao Real quando o clube admitiu o interesse por Kaká. Na ocasião, Galliani disse que a nova diretoria do Real Madrid era composta por "bandidos".

Ciente de que Ronaldo quer ir embora, o técnico Fabio Capello já indicou aos dirigentes espanhóis o nome do reforço que quer para o ataque: o francês David Trezeguet, da Juventus.

Como o JT informou ontem, o contrato que o Milan oferece a Ronaldo é raro para um jogador que daqui a um mês completará 30 anos. O acordo valerá por três temporadas, com opção de prorrogação por mais uma. O salário será de 7 milhões (R$ 19,1 milhões) no primeiro ano e acrescido de 1 milhão (R$ 2,7 milhões) a cada temporada. No Real ele recebe 6,5 milhões.

O detalhe que mais agrada ao Fenômeno diz respeito aos direitos de imagem. No Real, ele tem que dar 50% do valor de cada contrato publicitário ao clube. O Milan diz que ele pode ficar com o valor integral de todos os contratos que já tem, mas o clube ficará com 100% dos que ele vier a fechar.Em 2005, rachando meio a meio com o Real, ele faturou 11 milhões (R$ 30 milhões). No Milan, teria ganho o dobro.

Voltar ao topo