O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), pré-candidato a presidente, disse hoje que não vê razão para o partido adiar mais a escolha do nome que encabeçará o chapa da legenda na corrida presidencial deste ano. "Eu não vejo razão para isso demorar mais. Acho que as coisas todas estão maduras para que se tenha, rapidamente, uma decisão" afirmou, após a cerimônia em que foi apresentada a nova chefe da Casa Militar do Estado, coronel Fátima Ramos Dutra.

Alckmin insistiu que não há um prazo definido para a definição. "Não sei se é domingo (12), pode ser sábado (11), pode ser segunda (13). Não tem uma data." Ele também não confirmou a perspectiva de um encontro com os principais caciques tucanos nos próximos dias para bater o martelo sobre a questão presidencial, mas também não descartou essa possibilidade. "Pode ser que tenha, mas não tem nada marcado ainda", disse.