As crianças que moram no acampamento do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra na Fazenda Araupel, em Quedas do Iguaçu, vão voltar para sala de aula. Ontem, o secretário de Estado da Educação e presidente da Fundepar, Maurício Requião, inaugurou a primeira Escola Itinerante do Paraná.

Criado a partir de um convênio entre o Movimento e a Secretaria, o projeto prevê que se os acampados mudarem de região a escola vai junto, possibilitando que os alunos tenham um ensino continuado. “É necessário que todas as crianças do Paraná tenham acesso à escola e isso não pode ser diferente com essas que vivem nos acampamentos”, afirmou o secretário. “É uma questão de cidadania”, completou.

O projeto também será desenvolvido em um outro acampamento em Quedas do Iguaçu, Cascavel, Espigão Alto do Iguaçu e em General Carneiro. Inicialmente, no acampamento 10 de maio, como é conhecido o da Fazenda Araupel, serão atendidas 600 crianças em idade escolar. Além disso há turmas de educação de jovens e adultos cujas aulas já foram iniciadas.

Para possibilitar o acesso das crianças à escola, a Fundepar levou equipamentos como mesas, carteiras, caixas d’água, lousas, mangueiras, armários e até lonas para cobrir as salas de aula.

A coordenadora da Educação do Campo na Secretaria da Educação, Sônia Schwendler, explicou que a o projeto prevê que todos os alunos das escolas itinerantes serão matriculados em uma escola base, a Escola Estadual Iraci Salete Strozaski, que fica no assentamento Ireno Alves, em Rio Bonito do Iguaçu. “As crianças vão fazer a matrícula na escola itinerante, que vai enviar os formulários para a escola-base”, afirmou. “Desta forma nós vamos ter um controle do fluxo de alunos e do rendimento”, completou.

Sônia disse ainda que, ao contrário das demais escolas, nas itinerantes os alunos não cumprem séries específicas, mas etapas. “As quatro séries do ensino básico são feitas e duas etapas. Da 5ª à 8ª série são mais duas etapas”, explicou. Segundo ela, as férias também poderão ser diferenciadas, de acordo com o calendário de cada escola. Isso significa que os alunos das escolas itinerantes podem concluir o ensino fundamental antes dos alunos das demais escolas.