O secretário-geral do Congresso Nacional, Raimundo Carreiro, recebeu hoje um requerimento assinado por 230 deputados e 30 senadores pedindo a criação de uma CPI Mista para investigar a venda de ambulâncias superfaturadas para prefeituras pagarem com recursos oriundos de emendas de parlamentares ao Orçamento da União. O esquema foi revelado na Operação Sanguessuga, da Polícia Federal, realizada nos últimos dois anos.

O requerimento de criação da CPI das Sanguessugas foi entregue a Carreiro pelos deputados Fernando Gabeira (PV-RJ), Raul Jungman (PPS-PE), Maninha (Psol-DF) e Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR) e pela senadora Heloísa Helena (Psol-AL). Para Heloísa Helena, a iniciativa do requerimento atende a uma exigência do povo brasileiro, que quer saber quais são os parlamentares e funcionários do Ministério da Saúde e do Ministério da Fazenda que estão envolvidos na fraude.

Helena lembrou que o primeiro requerimento entregue à Secretaria da Mesa do Congresso foi indeferido pelo presidente do Senado, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), apesar de o documento atender segundo ela, às exigências regimentais da Câmara e do Senado. Em relação ao requerimento apresentado hoje, Calheiros disse que vai tomar uma decisão em conjunto com os líderes dos partidos.

"É preciso ter "muita calma, muito equilíbrio para ajudar que se avancem nas investigações, mas é preciso ter muita preocupação também com os ‘sanguessugas’ da mídia, com os vampiros da mídia, com essas pessoas que querem aparecer desesperadamente.", afirmou Renan Calheiros, sem, no entanto, citar os nomes das pessoas a que se referia.