A mostra Eternos Tesouros do Japão continua exposta no Museu Oscar Niemeyer (MON). O museu estima que 50 mil pessoas já tenham visitado as obras japonesas e até o encerramento da exposição, dia 20 de novembro, o mesmo número de pessoas ainda a visitem. Proveniente do Museu Fuji de Tóquio, o acervo remonta um milênio de história da civilização japonesa.

O visitante encontra pinturas em biombos (byoubu), pergaminhos suspensos, gravuras ukiyo-e, utensílios em laca, armaduras, espadas e caligrafia. São 119 obras dos séculos 13, 16, 17, 18 e 19. Destaque para a espada e a armadura decorativa com 700 e 450 anos de idade. O acervo constitui obras representativas das principais escolas de arte japonesas, como: Tosa, Kano, Sumiyoshi, Kaihou, Hasegawa, Rin, Ukiyo-e, Maruyamashijo e Nanga. A exposição ocorre na parte do olho do museu e, conforme a tradição japonesa, os visitantes devem tirar os sapatos ao entrar. Os ingresso custam R$5 para estudantes e R$10 para adultos.