A TV Cultura cumpriu a exigência dos advogados de Chico Buarque de Hollanda e não utilizou a música do compositor na abertura do Roda Viva, exibido na noite desta segunda-feira, 28. Ao longo do programa, vinhetas de diferentes épocas foram utilizadas.

“Para marcar os 30 anos do programa, vamos relembrar hoje algumas das aberturas do Roda Viva”, disse, no início da transmissão, o apresentador Augusto Nunes. A Cultura havia anunciado a medida no dia 23 de novembro – mesmo dia em que os advogados do músico entraram com a solicitação extrajudicial.