Morreu na manhã deste domingo, em Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte, o cavaquinista Waldir Silva, de 82 anos, que fez história conhecido como “Rei do Cavaquinho”. Internado desde o último dia 22, em razão de uma pneumonia, Waldir sofria de uma doença degenerativa. O enterro do músico mineiro, que nasceu no município de Bom Despacho será no tradicional cemitério do Bonfim, na segunda-feira.

Waldir Silva, eternizado pela canção “Telegrama Musical”, deixa um legado de 29 LPs e nove CDs. Atualmente, o cavaquinista, que começou a tocar o instrumento aos sete anos de idade, participava de um projeto que levava a seresta a mais de 100 municípios mineiros.