Já faz um tempo que as ondas da nova música do Pará (e também da antiga) vêm quebrando no Sudeste e no Nordeste. Em retribuição, jovens nordestinos e paulistas têm feito colaborações representativas com os paraenses e correspondem com boas referências de linguagem pop e regional. Promissora cantora de Belém, Luê estreia em CD mesclando essas vertentes com leveza, suingue e sofisticação. Nesse sentido, é bem representativa a canção-título de A Fim de Onda, parceria dela com os paulistas Arnaldo Antunes e Betão Aguiar, produtor do CD. Predominam ritmos dançantes do Norte, de influências caribenhas, como guitarrada e zouk, com ecos de carimbó, lambada e chachachá, mas também tem boi misturado com rock e o trompete jazzy e sexy de Guizado. O vigoroso elenco de instrumentistas inclui ainda Toninho Ferragutti, Edgar Scandurra, Pupillo, Curumin e Régis Damasceno, além dos paraenses Felipe Cordeiro (autor da contagiante Sei Lá, que já faz sucesso em shows), Manoel Cordeiro e Trio Manari, entre outros. Luê também toca rabeca e canta bonito. É uma beleza e um nome a se seguir, principalmente ao vivo.

Luê – A FIM DE ONDA – Natura Musical – Preço médio: R$ 29,90

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.