Chegou a hora! Neste sábado (24), Adriana Calcanhotto volta a Curitiba, desta vez com uma turnê que funciona como uma espécie de celebração de sua carreira. A cantora se apresenta no Teatro Guaíra com o show do último disco, Margem, que foi lançado em junho e é o complemento de uma trilogia com os discos Marítimo Maré, lançados em 98 e 2008, respectivamente. O show em Curitiba tem gosto de estreia, já que é o segundo da turnê que acabou de começar a percorrer o país.

“Fazer uma trilogia não era uma ideia no início. O primeiro disco saiu quando voltei a morar em Ipanema, no Rio de Janeiro, e me dei conta de que a proximidade com o mar fazia diferença na minha vida. Dez anos depois, vi que tinha um repertório de novo sobre o mar e saiu o Maré, mas quando este foi lançado eu já tinha o nome do terceiro me surgiu, então ‘Margem’ começou a brotar”, comentou Adriana à Tribuna do Paraná.

+Leia também: 2ª edição do Prime Rock Brasil vai reunir grandes nomes do rock nacional em Curitiba

Cada canção tem sua mensagem, mas Adriana define seu trabalho como uma representação de sua apreensão sobre como o tempo passa rápido. “Os oceanos não são mais os de vinte anos atrás e essa tragédia estava há muito tempo anunciada. O primeiro disco trazia questões ecológicas importantes sobre o mar, mas você vê que, num piscar de olhos, essa questão se tornou muito urgente. De modo geral, essa trilogia trata do tempo, que tem passado muito rápido e nossas relações com ele também estão muito modificadas e acontecendo de maneira muito rápida”, avaliou.

Para este novo show, Adriana juntou o repertório dos três discos, já que eles finalmente se completam. “As canções que escolhi para o show e os caminhos para os arranjos, citando sempre voz e contracantos, que têm nos arranjos originais das canções, trouxe muita coisa que não lembrava e que incorporei nos arranjos novos para o show”, revelou a cantora à reportagem.

Das músicas do repertório, que agora se mistura entre os três discos, Adriana disse ter algumas que lhe pareciam óbvias e necessárias: Maré, Marítimo e Margem. “Quem vem para a Beira do Mar, que conta a história da minha vida de certa maneira, também entra. Maresia, que não é dos discos, mas é relacionada, sempre teve pensada para o show. Mas também tem Futuros Amantes, que conversa com Ilhéus, e que não está na versão brasileira do disco Margem, entrou só na versão japonesa, e entrou muito bem num roteiro, fechando uma ideia que Ilheus propõe”.

Segundo ela, com o lançamento de Margem muito recente, ainda não conseguiu captar qual foi a mensagem recebida pelo público. É nos shows que ela busca compreender se conseguiu cumprir com sua missão. “Tenho a impressão de que com os shows vou conseguir perceber melhor quais as canções e como estão chegando às pessoas”.

Quase estreia

O show em Curitiba é praticamente uma estreia, já que o primeiro da turnê foi em Belo Horizonte e a capital paranaense vai ser a segunda cidade a receber a apresentação, seguida de Porto Alegre. Adriana avalia com felicidade, por gostar do público curitibano. “Curitiba é uma cidade para onde levei se não todos, praticamente todos os meus espetáculos. É uma cidade com a qual me relaciono levando os trabalhos desde muito o começo, então existe uma cumplicidade muito grande, um relacionamento com o público”.

+Viu essa? Jota Quest celebra sucesso de projeto acústico com clipe, mas já tem projetos para ano que vem

A cantora destacou ainda o fato de a turnê começar por três cidades que costumam ser conhecidas pela ‘fama do público’, que costuma ser mais crítico. “São três cidades que dizem que são onde se faz testes das coisas, se algum espetáculo, um show, vai bem nestas cidades, vai bem em todo o resto do país. É mais ou menos como dizer que estas cidades têm formação de plateia e um nível de exigência muito grande, isso é sempre bom, é sempre um desafio”.

A cantora sobe ao palco do Teatro Guaíra a partir das 21h deste sábado. É uma chance de ver um show inédito, numa troca de experiências única e com gosto de estreia. Os ingressos para o show de Adriana Calcanhotto custam a partir de R$ 130 (meia-entrada) e podem ser comprados pelo Disk-Ingressos. Ela deixou um convite, ouça:

+ Atenção! Você está a um clique de ficar por dentro do que acontece em Curitiba e Região Metropolitana. Tudo sobre nossa regiãofutebolentretenimento horóscopo, além de blogs exclusivos e os Caçadores de Notícias, com histórias emocionantes e grandes reportagens. Vem com a gente!

Marília Mendonça volta a Curitiba na próxima quarta, para show em teatro